DEVES TER CACTOS EM CASA? POSSO OFERECER A UMA AMIGA?

Advertisements

Olá, “Quem dá cactos, quer desacatos”, já ouvistes a expressão?

Esta manhã, lancei a temáticas nas redes sociais do BLOGMVAIDOSO. Se ainda não segues, este é o momento perfeito para seguires e acompanhares as story’s.

 

Já ouvi dizer, algumas vezes, que não devemos oferecer cactos aos amigos. Mas porquê? E, claro … a resposta “Quem dá cactos, quer desacatos.”

Até hoje, não me lembro de ter oferecido cactos a alguém, a não ser, a mim mesmo. 😉 Isso, serve como oferta? O que é facto é que gosto destas plantas, pequenas e que dão um ar diferente, na hora de decorar uma divisão da casa.

Os meus primeiros seis cactos, viveram muito pouco tempo, graças à minha “terrorrista” Maria Francisca, que os devorou em poucos meses. Já lá vão uns cinco ou seis anos. Esta pet era terrível, uma siamesa que de tão dócil tinha os seus ataques de fúria. Fui uma companheira de imensas aventuras, durante oito anos. Já lá vão 18 meses que nos separámos, fisicamente.

Ora, regressando ao tema do nosso artigo, segundo Feng Shui, os cactos são considerados Guardiões, pois são purificadores de ambientes. Segundo especialistas, eles servem como uma barreira aos raios gamas que são emitidos por computadores e aparelhos de televisão.

Os cactos, são plantas que por norma vivem em regiões isoladas e áridas e são excelentes “companheiros” para ajudar as pessoas a conhecerem a sua força interior e momentos de solidão. Será, que posso dizer que são os nossos psicólogos, ou antes, um amoleto? Creio que sim … qual a vossa opinião?

Eles são armazenadores de água (símbolo de sentimentos e emoções), dentro do seu caule, favorecendo as pessoas que se defendem das suas própria emoções. Os espinhos, esses podem parecer hostis, mas a verdade é que são, uma estratégia de sobrevivência da própria planta. Por outro lado, são um “sistema” de protecção e segurança.

Ter um cacto por perto, pode muito bem ser um amuleto de proteção contra visitas inesperadas ou perigosas, e verdadeiros professores para nos ajudar a lidar com os nossos limites. Alguma vez pensaste sobre isto? O que gostaste mais neste artigo?

Partilha a tua opinião connosco, na caixa de comentários.

 

 

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.