Aromaterapia e Beleza: Pele Normal.

Aromaterapia e Beleza: Pele Normal.

Advertisements

Da série de artigos “Aromaterapia e Beleza” vimos que a pele é o maior órgão do corpo humano, e as suas funções incluem a regulação da temperatura e a produção de vitamina D, para além da proteção do nosso próprio corpo. Podes (re)ler o artigo completo aqui, no qual podes também, relembrar as três camadas principais da pele e as respetivas características.

Neste artigo, abordaremos a “Pele Normal”, um dos tipos de pele.

Já vos havia falado aqui no blogue, sobre como identificar os diferentes tipos de pele do rosto.

Decidi, voltar a abordar cada um dos tipos de pele, nomeadamente: pele normal, pele seca/sensível, pele madura e pele oleosa/mista, os quais terão os seus respetivos artigos/posts.

No presente artigo, abordarei apenas a pele Normal.

A denominada ou conhecida “pele normal” apresenta uma cor atraente e natural, e um aspeto macio e saudável. A superfície da pele está isenta de máculas e apresenta uma textura fina, sem rugas, sem pés de galinha e sem poros dilatados. A pele normal é rara depois da puberdade, e, por isso, com exceção das crianças, não é mesmo nada normal. 

Para os raros sortudos, a pele normal caracteriza-se por uma boa hidratação, tônus muscular, um metabolismo equilibrado e uma boa circulação.

Cuidar da pele normal é tão importante como cuidar dos outros tipos de pele, apesar de, neste caso, o objetivo ser o de preservar a condição da pele e não o de compensar quaisquer deficiências. Tal como nos outros tipos de pele, a normal tem de ser bem limpa logo de manhã e à noite, mesmo antes de ir para a cama. Tonificar e hidratar  depois de limpar completa o regime básico diário dos cuidados da pele.

Dica: É recomendável fazer-se uma exfoliação ocasional, talvez uma a cada 15 dias, usando um esfoliante próprio para o rosto, aplicar uma máscara facial, caseira ou de compra, uma vez por semana, é também uma boa maneira de manter a pele normal e saudável.

No próximo artigo, vamos explorar a pele seca/sensível. 

Subscreve o blogue e recebe informação no email, dos novos artigos e conteúdos, fica atento(a)!

Também poderás gostar dos artigos: Pele Normal, Pele Seca, Pele Sensível, Pele Madura, Pele Oleosa e Pele Mista.

Este artigo foi escrito e inspirado no guia/manual “A Bíblia da Aromaterapia” de Gill Farrer-Halls.

Dry Brushing, sabes o que é?

Advertisements

Diariamente, estamos sempre a aprender algo novo!

Hoje, descobri uma técnica natural, que tem vindo a ganhar cada vez mais adeptas. Dry Brushing, sabes o que é?

Dry Brushing ou escovação a seco é uma técnica natural em que apenas é utilizada uma escova de cerdas naturais que combina dois processos: esfoliação e massagem.

O processo é feito através de movimentos circulares por todo corpo, promovendo uma melhoria do estado geral da pele. A ideia é que as fibras grossas ajudem a remover a pele morta e a melhorar a capacidade da pele eliminar toxinas pelos poros.

A escovagem a seco funciona esfoliando a pele. Os praticantes da escovação a seco esfregam um pincel com cerdas de fibra natural grossa sobre o corpo em um padrão específico.

A ideia é que as fibras grossas ajudem a remover a pele morta e a melhorar a capacidade da pele de eliminar toxinas pelos poros.

Quais os benefícios?

Existem inúmeros benefícios de praticares Dry Brushing, conhece alguns:

  • Combate a celulite;
  • Previne as estrias;
  • Melhora a circulação
  • Dá suavidade à pele, limpa-a em profundidade;
  • Evite pêlos encravados;
  • Atenua manchas provocadas pela exposição solar;
  • Elimina as células mortas à superfície da pele;
  • Facilita a absorção dos cremes a aplicar;
  • Massaja os músculos;
  • Alivia a tensão/stress do dia-a-dia.

Como se faz Dry Brushing?

Tu próprio(a) podes fazer esta técnica no conforto de casa. Para isso, segue abaixo, o passo-a-passo:

  1. Opta por uma escova com cerdas naturais com uma pega longa, para conseguires chegar a todas as zonas do corpo;
  2. Na banheira, antes do banho, começa por escovar a pele a partir dos pés subindo devagar e com movimentos leves e circulares em direção ao coração;
  3. Insiste nas zonas com a pele mais grossa e seca, como calcanhares, joelhos e cotovelos;
  4. Assim que escovares todo o corpo, toma um duche. O ideal é começar com água morna e terminar com água fria (se conseguires), para estimular ainda mais a circulação;
  5. Limpa a pele com uma toalha macia, sem a esfregar no corpo;
  6. Aplica sempre um bom creme corporal hidratante em todo o corpo após cada sessão de Dry Brushing.

No final de todo o processo deves lavar a escova depois de a usar.

Com que frequência posso fazer Dry Brushing?

Podes realizar esta técnica natural diariamente, de preferência sempre antes do banho. Para melhores resultados, podes fazê-la durante duas a três semanas seguidas, recomendando-se uma pausa de uma a duas semanas. Depois, basta uma escovagem a seco uma a duas vezes por semana para manter a pele suave e lisa.

Muito Importante:

Por fim, mas não tão menos importante, deves ter em conta a pressão a que colocas na escova, para não danificar a barreira natural de proteção da pele. Para quem tem tendência a eczemas ou possui uma pele muito sensível e reativa deve com toda a certeza evitar o Dry Brushing.

Sabias que a atriz Gwyneth Paltrow não dispensa este cuidado de beleza?

Para a realização deste artigo, inspirei-me no artigo da revista n.º 125, Fevereiro de 2021 Continente Magazine, do blogue Healthline.com e AdvanceCare.pt.

E por aí, já conhecias esta técnica ou usas com regularidade? Conta-nos tudo aí nos comentários.